As Narrativas Enviesadas contemporâneas também contam histórias, mas de modo linear. No lugar no começo-meio-fim tradicional, elas se compõe a partir de tempos fragmentados, sobreposiões, repetições, deslocamentos. Elas narram, porém não necessariamente resolvem as próprias tramas.

O expositor Silvano fez uma esplanação mais voltada para a visão política geográfica, em que gerou uma animosidade da parte de alguns colegas com opiniões contrárias o fato que a roda de discursão estava aberta, Katia por sua vez  jogou um questionamento que me parecia mais uma afirmação do que uma pergunta. (risos) Que gerou entre nós uma série de perguntas e afirmações. O questionamento era: Se a pinxação era uma leitura de narrativa Inviesada? Alguns diziam que não, outros acreditavam que sim pelo contexto mas não por uma visão global.

Segunda parte da aula:

Wlad pede que cada um se lembre de algum momento de sua infância com sua família. A pessoa tinha que falar quantas pessoas de sua famíla estavam presentes naquela sua lembrança, os movimentos que eram gerados, seriam apartir dos impulsos do coração. Depois ela deu a oportunidade de quem quisesse  poderia criar um desdobramento ou continuar o que já tinha sido propôsto anteriormente. Foi muito para nós futuros professores perceber que não é de qualquer modo que devemos conduzir qualquer tipo de trabalho, pois estamos lidando com material humano, o modo como elaboramos nossas falas, como didáticamente temos que alcançar este indivíduo, até mesmo algo como o tom de nossa voz pode reprimir este aluno. Devemos estar preparados não só teóricamente, mas a nossa sensibilidade, o nosso olhar… para que possamos atingir o nosso objetivo que é trocar conhecimento com mais com o aluno com mais clareza.

Anúncios